Coluna Luiz Nardelli

Coluna Luiz Nardelli
colunaluiznardelli@gmail.com

sábado, 30 de abril de 2011

COLUNA LUIZ NARDELLI (29/04)

Reciclado cheira mal
Depois da aprovação de projeto de lei capitaneado pelo vereador Osmar Cabeleireiro (PSL) nas sessões desta semana, projeto que determina a Prefeitura a pagar R$ 4 mil de aluguel do barracão da CAREMEL – cooperativa recicladora de lixo -, a indignação tomou conta de muitas cooperativas de reciclagem. Os cooperados das outras prometem botar a boca no trombone nas próximas sessões da Câmara, inclusive marcando presença no plenário.

Negócio rentável
Aqui na Capital do Oeste, tem gente faturando alto com o negócio de reciclagem e recebendo até benesses da Prefeitura, travestido de cooperativa; espertos estão faturando alto nas costas dos catadores de lixo reciclável.

Ciranda partidária
É comum em ano pré-eleitoral ver políticos em fim de carreira e os novos integrantes partidários procurarem uma sigla para se alojar e até tomar conta como se fosse o “rei”. Em Cascavel as discussões políticas já iniciaram, porém ainda é cedo para dizer quem serão os “mortos” que mudarão de partido e os “vivos” que se filiarão para tentar um lugar no poder supremo de uma legislatura “porca” ou uma gestão incompetente.

Início da ciranda
O ex-presidente do PPS de Cascavel, Sergio Terres, pode aparecer nos próximos dias como nome certo no PSDB, porém, indicativos dão conta de que a aproximação de Terres com o Paço pode mudar totalmente as diretrizes da próxima eleição. Não porque Tuiuiú é uma balança de poder, mas sim pelas situações criadas no passado e que poderá desmistificar a posição de um pretenso líder. Tudo o que foi feito, cacetes e críticas a Edgar, pode ser o mote fundamental para o desastre político tanto de Tuiuiú como de Bueno.

Grandes chances
É provável que o empresário Assis M. Gurgacz venha a disputar a Prefeitura de Cascavel no ano que vem! Vários líderes políticos e presidentes de partidos estão a procura de um nome sem rejeição e que possa desbancar a vulnerável posição satisfatória e de ego avantajado do prefeito Edgar Bueno. O nome no momento que pode reunir todos os grupos é o de Assis M. Gurgacz, que além de bem sucedido empresário, também goza de respeito e articulação favorável para utilizar a cadeira de prefeito.

Semana cheia
Durante a semana vários membros de diversos partidos estiveram visitando Assis M. Gurgacz. Dentre os que entravam e saiam da empresa Eucatur, figurou Sergio Terres, ainda no PPS, Vilson de Oliveira, vice-presidente do PPS, Otto Reis, vereador do PDT e José Roberto Neto, futuro presidente do PMN e de Leonaldo Paranhos e do presidente do PSC, Alsir Pelissaro. A agenda de Gurgacz consta ainda a visita de Salazar Barreiros presidente do PP e de alguns vereadores e pré-candidatos a vereador.

Qual partido?
É quase impossível saber no momento qual o partido que receberá a filiação de Gurgacz, porém o namoro com o PMDB, através do deputado federal, Frangão e o presidente do partido de Cascavel, Walter Parcianello, com o PSC do deputado Ratinho Junior e de Paranhos, além do PP de Salazar e do PSDB do governador Beto Richa e do deputado federal Alfredo Kaefer, pode ser uma das escolhidas por Gurgacz. Esperaremos para ver. Uma coisa é quase certa, um desses partidos poderá filiar Assis M. Gurgacz.

1 comentários:

Jefferson Lobo disse...

Nobre Nardelli. Sobre a nota "Negócios rentáveis" não seria mais objetivo dizer que o deputado André Bueno tem uma empresa que recolhe, pica e revende plástico para indústrias de reciclagem????? Não me falhe a memória sediada no bairro Santa Felicidade e veio "importada" de Foz do Iguaçu, quando Edgar Bueno era secretário em Foz do Iguaçu...

Seria isso?